Resenha | O casamento – Nicholas Sparks

Após quase 30 anos de casamento, Wilson Lewis é obrigado a encarar uma dolorosa verdade: sua esposa, Jane, parece ter deixado de amá-lo, e ele é o único culpado disso.

Viciado em trabalho, Wilson costumava passar mais tempo no escritório do que com a família. Além disso, nunca conseguiu ser romântico como o sogro era com a própria mulher. A história de amor dos pais de Jane, contada em Diário de uma paixão, sempre foi um exemplo para os filhos de como um casamento deveria ser.

Diante da incapacidade do marido de expressar suas emoções, Jane começa a duvidar de que tenha feito a escolha certa ao se casar com ele. Wilson, porém, sente que seu amor pela esposa só cresceu ao longo dos anos. Agora que seu relacionamento está ameaçado, ele vai fazer o que for necessário para se tornar o homem que Jane sempre desejou que ele fosse.

Para quem ainda não sabe, O casamento é continuação do livro Diário de uma paixão. Não é bem uma continuação, pois apesar de Noah aparecer bastante no livro, o foco do livro não é ele, e sim sua filha Jane e seu genro Wilson. Diário de uma paixão nos mostra o amor entre Allie e Noah. Como eles se conheceram e apesar de terem ficado anos separados, o amor entre eles nunca morreu, pelo contrario ficou mais forte a cada dia, superando até doenças como o Alzheimer.

“É engraçado, mas já reparou que, quanto mais especiais são as coisas, menos atenção as pessoas parecem dedicar a elas? Parece que acham que elas nunca vão mudar.”

O livro começa com questões sobre como uma pessoa pode mudar sua vida, como numa quebra de rotina e permanecer nisso todo dia, se é possível inventar maneiras diferentes de conquistar alguém porque a ama realmente. Pois é, Wilson Lewis é um homem comum, mas muito tímido, que tem seus 56 anos, depois de ter se casado com sua esposa a mais de 30 anos, acaba por esquecer o niver de casamento de 29 anos deles, e Jane, a esposa, fica toda magoada com isso.

Além de nunca reclamar da vida que levava, Wilson, é um bom advogado, tem renome na sociedade e tal, mas chega num momento que sente que não está totalmente feliz com sua família, principalmente com a linda Jane, que se virasse filme, ela seria como a Joly, muito linda mesmo.

“Mas acabei entendendo que amar é mais do que resmungar três palavras antes de ir dormir. O amor é sustentado por ações, pela constante dedicação às coisas que um faz pelo outro diariamente.”

A história é linda!!!Estamos em uma época em que as pessoas se casam já com o pensamento que um dia se não der certo elas se separam. E como é bom ler algo que nos mostra que é possível reavivar o amor e a comunhão. Para quem leu ou viu o filme Diário de uma paixão, com certeza vai curtir esse livro.

Espero que tenham gostado, até mais!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s