Resenha | O casamento – Nicholas Sparks

Após quase 30 anos de casamento, Wilson Lewis é obrigado a encarar uma dolorosa verdade: sua esposa, Jane, parece ter deixado de amá-lo, e ele é o único culpado disso.

Viciado em trabalho, Wilson costumava passar mais tempo no escritório do que com a família. Além disso, nunca conseguiu ser romântico como o sogro era com a própria mulher. A história de amor dos pais de Jane, contada em Diário de uma paixão, sempre foi um exemplo para os filhos de como um casamento deveria ser.

Diante da incapacidade do marido de expressar suas emoções, Jane começa a duvidar de que tenha feito a escolha certa ao se casar com ele. Wilson, porém, sente que seu amor pela esposa só cresceu ao longo dos anos. Agora que seu relacionamento está ameaçado, ele vai fazer o que for necessário para se tornar o homem que Jane sempre desejou que ele fosse.

Para quem ainda não sabe, O casamento é continuação do livro Diário de uma paixão. Não é bem uma continuação, pois apesar de Noah aparecer bastante no livro, o foco do livro não é ele, e sim sua filha Jane e seu genro Wilson. Diário de uma paixão nos mostra o amor entre Allie e Noah. Como eles se conheceram e apesar de terem ficado anos separados, o amor entre eles nunca morreu, pelo contrario ficou mais forte a cada dia, superando até doenças como o Alzheimer.

“É engraçado, mas já reparou que, quanto mais especiais são as coisas, menos atenção as pessoas parecem dedicar a elas? Parece que acham que elas nunca vão mudar.”

O livro começa com questões sobre como uma pessoa pode mudar sua vida, como numa quebra de rotina e permanecer nisso todo dia, se é possível inventar maneiras diferentes de conquistar alguém porque a ama realmente. Pois é, Wilson Lewis é um homem comum, mas muito tímido, que tem seus 56 anos, depois de ter se casado com sua esposa a mais de 30 anos, acaba por esquecer o niver de casamento de 29 anos deles, e Jane, a esposa, fica toda magoada com isso.

Além de nunca reclamar da vida que levava, Wilson, é um bom advogado, tem renome na sociedade e tal, mas chega num momento que sente que não está totalmente feliz com sua família, principalmente com a linda Jane, que se virasse filme, ela seria como a Joly, muito linda mesmo.

“Mas acabei entendendo que amar é mais do que resmungar três palavras antes de ir dormir. O amor é sustentado por ações, pela constante dedicação às coisas que um faz pelo outro diariamente.”

A história é linda!!!Estamos em uma época em que as pessoas se casam já com o pensamento que um dia se não der certo elas se separam. E como é bom ler algo que nos mostra que é possível reavivar o amor e a comunhão. Para quem leu ou viu o filme Diário de uma paixão, com certeza vai curtir esse livro.

Espero que tenham gostado, até mais!

RESENHA – A Culpa é das Estrelas (John Green)

Resenha - A Culpa é das Estrelas (John Green)

RESENHA:

Hazel Grace é uma adolescente de 16 anos que convive, desde os 13 anos, com um câncer de tireóide.  Impulsionada pela mãe, Hazel frequenta um grupo de apoio a adolescentes com câncer, mas se mantém alheia as pessoas. Na sua concepção, tendo um “prazo de vida”, ela não vê motivos para fazer novas amizades, pois quer diminuir ao máximo o número de pessoas que possam sofrer quando ela partir. Apesar da doença, Hazel não se faz de vitima e tanta manter o bom humor, preferindo a companhia de livros, filmes e da família.

A história muda quando ela conhece Augustus Waters, um jovem de 17 anos, ex-jogador de basquete que teve uma das pernas amputadas por causa do osteosarcoma. Augustus acredita acima de tudo na vida. Bem humorado, ele não deixa que ninguém o julgue ou sinta pena dele pelo que aconteceu, é o ponto de apoio dos amigos e está sempre disposto a melhorar o dia dos outros.

Juntos, eles se apaixonam e tenta tirar o máximo de cada dia que passam juntos, afinal, eles podem ser escassos.

Vi tanta gente elogiando exaustivamente esse livro, que virou uma necessidade a leitura, mas sinceramente não me encantou tudo isso não. É filosófico demais, tanto que em alguns pontos simplesmente não fazia sentido. Até achei bonita a história de amor de Hazel e Augustus, mas não foi tão tocante pra mim. Me identifiquei mais com a ligação da Hazel com seus pais, o que acabou ficando um pouco de lado já que não era o relacionamento principal da história.

Outra coisa que não compreendi é a ideia de que uma pessoa com câncer passa automaticamente a ser superior aos demais, mais inteligente, essas coisas. Achei a construção dos personagens forçada. Quer dizer, você tem câncer, compra cigarros, mas não os acende, assim mostra quem é que manda. Mas o que? O triste, pra mim, é ver que muitas pessoas compraram essa ideia como “nossa que incrível e inteligente”. Senti falta também da amizade com pessoas que não tinham câncer. Parece que todos os que não passam pela experiência da doença são insensíveis ou não tem tempo para “lidar com doentes”.

Acho que no fim, a culpa foi mesmo das minhas expectativas. Eu esperava tanto do livro, imaginei que choraria horrores (sou manteiga derretida), mas não aconteceu. Até me emocionei um pouquinho, mas nada digno de abraçar o livro e dizer pros amigos “vocês precisam ler isso”. Fiquei frustrada, senti que, mais uma vez, fui vítima de uma estratégia de marketing muito bem elaborada.

Confesso que fui surpreendida no final, foi uma pequena reviravolta na história, mas ainda assim parece que ficou faltando alguma coisa. É uma história bonitinha, mas é só isso. Não consegui “viver” os personagens pela narração do Green.

Mas, como já disse em várias outras resenhas minhas: não descarto o livro. Acho que se você soube da história e se interessou, deveria SIM lê-lo. Todos têm experiências diferentes, mesmo se tratando de um mesmo livro. Tanta gente por aí se emocionou e achou a história maravilhosa, você pode ser mais uma delas. Eu diria: vai fundo!

Eu, por outro lado, estou agora ansiosa pelo filme que já está nos cinemas. Quero muito vê-lo! Desde que soube que haveria a adaptação eu nutri uma esperança de que dessa vez a história vai me conquistar. Eu espero que ao ver Hazel e Augustus em “pessoa”, as coisas tomem uma nova proporção, que os diálogos sejam melhorados e que finalmente algumas lágrimas possam rolar. Vai dar certo. Vai sim!

– Eu sou tipo. Tipo. Sou tipo uma granada, mãe. Eu sou uma granada e, em algum momento, vou explodir, e gostaria de diminuir a quantidade de vítimas, tá? – Hazel

TFIOS_2

Estou apaixonado por você e não quero me negar o simples prazer de compartilhar algo verdadeiro. Estou apaixonado por você, e sei que o amor é apenas um grito no vácuo, e que o esquecimento é inevitável, e que estamos todos condenados ao fim, e que haverá um dia em que tudo o que fizemos voltará ao pó, e sei que o sol vai engolir a única Terra que podemos chamar de nossa, e eu estou apaixonado por você.
Augustus Waters

Os personagens secundários são bem desenvolvidos e dão um toque cômico à história, incluindo o melhor amigo de Gus , um garoto chamado Isaac, que está cego por causa de Câncer, os pais de Gus pela irreverencia e os pais de Hazel levam a história para o lado do drama, destacando a condição atual da filha.

“A Culpa é das Estrelas” é muito mais que um livro sobre Câncer. É um livro sobre morte, amor, relacionamentos e como nos sentimos sobre todas essas coisas. A narrativa de John Green é tão intensa que traz a voz dos personagens ao nosso subconsciente, tratando o tema de uma forma tão sensível, que vai levar o leitor a uma reflexão sobre o amor, vida e morte.

O livro é classificado como um Jovem-Adulto, mas é recomendado para todas as idades. É um daqueles poucos livros que conseguem ao mesmo tempo fazer você rir e chorar – e deixá-lo com uma perspectiva inteiramente nova sobre a vida.

Se você já parou para pensar no significado da vida e, em particular, que tenha consultado o significado de sua própria vida, A Culpa é da Estrelas pode ser entendido como um livro sobre a luta do espírito humano para deixar uma marca, qualquer marca, que diz ao mundo: eu estou aqui.

As marcas que os seres humanos deixam são, com frequência, cicatrizes. Você constrói um shoipping center medonho ou dá um golpe de Estado ou tenta se tornar um astro do rock e pensa: “Eles vão se lembrar de mim agora”, mas: (a) eles não se lembram de você, e (b) tudo o que você deixa para trás são mais cicatrizes. Seu golpe de Estado se transforma numa ditadura. Seu shopping center acaba dando prejuízo. – Van Houten

A Culpa é da Estrelas leva os leitores a uma jornada por uma história cômica e comovente, contada pela irreverencia dos pensamentos de adoslescentes que de certa forma (direta ou indiretamente) foram atingidos pelo câncer.
Deixo aqui o trailer do livro que virou filme, um dos mais vistos no ano.
Link fornecendo as fontes e ideias: https://literaturapessoal.wordpress.com/
NÃO ESQUEÇAM DE SEGUIR E COMENTAR!
ATÉ MAIS!

Resenha : PORTO SEGURO – NICHOLAS SPARKS

Título : Um Porto Seguro
Referencial de Páginas : 384
Autor : Nicholas Sparks
ISBN : 9788581630045
Editora : Novo Conceito
Preço Médio : 29,90
Acabamento : Brochura
Gênero : Romance/Drama
Ano de Publicação : 2012

 

Sinopse: Quando uma mulher misteriosa chamada Katie aparece repentinamente na pequena cidade de Southport, na Carolina do Norte, questionamentos são levantados sobre seu passado. Linda, mas discreta, Katie parece evitar laços pessoais formais até uma série de eventos levá-la a duas amizades relutantes: uma com Alex, o viúvo, com um coração maravilhoso e dois filhos pequenos, a outra com sua vizinha muito franca, Jo. Apesar de ser reservada, Katie começa a baixar a guarda lentamente, criando raízes nessa comunidade solícita e tornando-se próxima demais de Alex e de sua família. No entanto, quando Katie começa a se apaixonar, ela se depara com o segredo obscuro que ainda a assombra e a amedronta: o passado que a deixou apavorada e a fez cruzar o país para chegar no paraíso de Southport. Com o apoio simpático e insistente de Jo, Katie percebe que deve escolher entre uma vida de segurança temporária e outra com recompensas mais arriscadas… e que, no momento mais sombrio, o amor é seu único refúgio.

Nicholas Sparks arrasa novamente!

RESENHA:

Confesso que ao pegar Um Porto Seguro para ler fiquei meio apreensivo, vários pensamentos passaram por minha cabeça, fiquei me perguntando se o que encontraria ali iria me satisfazer. Vejo constantemente muitas resenhas de livros do autor destacando sua suposta “fórmula pronta” e coisas parecidas, mas sinceramente… Um Porto Seguro é um dos livros mais doces e grandiosos que já li. A maneira como Sparks consegue introduzir os sentimentos aos seus personagens é incrível, acho que o autor tem um talento raro se tratando de trabalhar ambientes e momentos. Quem já leu Sparks sabe quantas reações temos durante a leitura. A possibilidade de sentir qualquer sentimento que for nunca deve ser descartada, pois se tratando de Sparks, uma emoção caminha junto da outra, só esperando para te encher de lágrimas que são derramadas com uma pureza na alma e no coração.

” Nos momentos mais difíceis, o amor é o único refúgio. “

“Todo mundo tem um passado, mas ele se limita a ser apenas o passado. Você pode aprender com ele, mas não pode mudá-lo. A pessoa que eu conheço é aquela que eu quero conhecer ainda melhor…” Pág: 160

A trama em si gira em torno de Katie, que como já disse, sofria agressões do marido. Tentei de várias formas me apegar a Katie e colocar razão em suas atitudes, mas infelizmente não consegui pegar afeição pela personagem, o que fez com que algumas partes do livro ficassem um pouco difíceis para mim, principalmente partes que Katie é o centro das atenções, ou seja, a maioria do livro. Já com Alex e seus filhos a história é diferente (hahaha). Consegui me apegar demais às crianças e cada coisa de errado que acontecia em suas vidas me deixava triste. Alex também se mostrou um cara legal, com boas intenções e um exemplo de pai a ser seguido. Acho muito legal quando um autor coloca traços extremamente humanos em um personagem, o que faz com que tudo aquilo fique ainda mais real. Nnão preciso falar nada sobre Jo, a suposta amiga de Katie. Desde o começo suspeitava de que ela era mais do que uma simples amiga da cabana ao lado e quando descobri que na verdade ela era a mulher falecida de Alex. O.OOOOO !!
Sobre a edição não tenho absolutamente nada a reclamar. A minha capa que é a do filme é muito bonita e possui cores fortes que faz com que se destaque na estante. A diagramação está bastante caprichada que já e de costume da  Novo Conceito. Encontrei erros mínimos, que não atrapalharam demasiadamente em nada. Os diálogos estão bem distribuídos e não encontrei dificuldade em entender o que os personagens queriam dizer hora alguma. Enfim… A edição está caprichada.

“Tudo o que Alex sabia com certeza era que, aqui e agora, ele estava se apaixonando perdidamente por aquela mulher e que esperava que ela sentisse o mesmo em relação a ele…” Pág: 155

Achei essa coisa de introduzir temas polêmicos a uma narrativa aparentemente calma, uma jogada de mestre. O núcleo a qual girava Katie naquela indecisão mortal de escolher o lado fácil e tortuoso ou o lado difícil e prazeroso foi incrível de acompanhar. Fiquei muito mais impressionado com a estória de Katie do que com o romance construído pelo autor, mas entendo que sem o romance a estória não teria o mínimo sentido e tudo ficaria fácil demais. O final já era esperado, então não tive grandes surpresas. Para terminar digo para aqueles que procuram um livro fácil de ler, calmo e ao mesmo tempo sentimentalista e puro, leiam Um Porto Seguro e se deliciem com essa incrível história.

Sparks conseguiu mais uma vez me deixar apaixonado por mais uma de suas histórias. É uma trama bem construída, estruturada e com passagens únicas e emocionantes.

Se você já é fã do autor, com certeza seu amor só aumentará, e se ainda não é e/ou não leu algum livro dele, ‘Um Porto Seguro’ seria um ótimo livro para começar.

Espero que tenham gostado, não esqueçam de SEGUIR E CURTIR E COMENTAR e até a próxima!

Resenha Apaixonados – Lauren Kate

Título Original: Fallen in Love: a Fallen Novel in Stories
Ano: 2012
Série: Fallen
Páginas: 182
ISBN: 978-85-01-09920-4
Preço: R$ 29,90

 

Sinopse: A história de Luce e Daniel comprova a possibilidade do amor eterno. Mas a vida do casal não representa o único tipo de amor possível. ´

Em Apaixonados, Lauren Kate se inspirou nas histórias recebidas pelos fãs ao longo do processo de publicação dos três primeiros volumes da série – Fallen, Tormenta e Paixão. Situado em um momento entre os acontecimentos de Paixão e de Rapture — último volume da série —, Apaixonados é um passeio por diferentes paixões através do tempo, aproximando os leitores das histórias de Miles, Shelby, Roland e Ariane.

A história de Luce e Daniel comprova a possibilidade do amor eterno. Mas a vida do casal não representa o único tipo de amor possível. Em Apaixonados, Lauren Kate se inspirou nas histórias recebidas pelos fãs ao longo do processo de publicação dos três primeiros volumes da série – Fallen, Tormenta e Paixão. Situado em um momento entre os acontecimentos de Paixão e de Rapture – último volume da série -, Apaixonados é um passeio por diferentes paixões através do tempo, aproximando os leitores das histórias de Miles, Shelby, Roland e Ariane.

RESENHA:

O livro Apaixonados nos apresenta 4 histórias de 6 personagens da série Fallen, sendo que uma delas é do casal central do livro Luce e Daniel, é uma espécie de compendio, não interfere na história propriamente dita da série, mas ao mesmo tempo é interessante de ler, até porque em Rupture o próximo livro da série que ainda não foi lançado no Brasil, a leitura de Apaixonados pode ser interessante, pois acho que em Rupture a autora não irá nos mostrar detalhes das relações desses personagem, ou seja,  tanto por nível de conhecimento quanto de curiosidade é recomendável a leitura.

Quem já leu o livro Paixão, sabe que nesse livro Luce viaja através dos Anunciadores (pode-se comparar com um portal) para suas vidas passadas para entender o que ocorre com ela e Daniel, e tentar descobrir o que realmente é a maldição, já que Daniel reluta bastante para conversar sobre os motivos que levam a Luce a morrer sempre quando atinge a idade de 17 anos, e as quatro histórias de Apaixonados transcorrem em um momento na Idade Média, nas comemorações do dia de São Valentim, ou seja, o Dia dos Namorados.

“Apaixonados” é um livro que traz quatro contos. As histórias se passam entre “Paixão”, terceiro livro da série e “Rupture“, ainda não lançado no Brasil. Ainda que Fallen conte as grandes histórias de amor entre o anjo caído Daniel e a humana Luce, a série tem outros personagens interessantes. Estes contos nos dão a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre suas vidas e seus amores.

Quando Luce entra em um Anunciador, eles entram em outro Anunciador para tentar encontrar a Luce, ou para tentar ajudar ou simplesmente traze-la de volta, e nessas viagens Shelby e Miles, acabam parando nesse lugar na Idade Média, e onde começam a se conhecerem melhor e depois de tantas aventuras os dois acabam descobrindo algo mais.

Os contos se passam no período medieval, no dia São Valentim, o dia dos namorados. Todas as historias tem um toque especial; O amor onde menos se espera” descreve as aventuras dos nefilins Shelby e Miles enquanto estão em busca de Luce pelos anunciadores em que eles acabam vivenciam uma linda noite. Lições de amor” traz Roland, que assim como Daniel e Cam também se apaixonou por uma humana e nesse conto ele tem a oportunidade de reencontrar seu grande amor. “Amor ardente” é o mais surpreendente, conta a história sofrida de Ariane, que se apaixona por uma mulher-demônio, um anjo que jura fidelidade a Lúcifer. E para finalizar: “Amor sem fim”, que é o conto menos interessante, pois traz em seu enredo o dia dos namorados de Daniel e Luce, nada de especial. A autora neste conto poderia ter nos apresentado um pouco mais sobre nosso vilão predileto, Cam.

“- Vou à cidade pr’uma dama encontrar, uma dama peituda, uma dama tesuda. Vou à cidade pr’uma noiva arrumar, quando a noite chegar, e o Valentim comemorar!

– Quanta classe. – Shelby revirou os olhos, mas reconheceu o sotaque do homem. Servia de pista. – Bom, acho que estamos na boa e velha Inglaterra.

– E acho que hoje é Dia de São Valentim, ou Dia dos Namorados – disse Miles.

– Que divertido. Vinte e quatro horas para se sentir especialmente solteiro e patético.. ao estilo medieval.”

Apaixonados é um passeio por diferentes histórias de amor através do tempo e por ser um livro de contos não está ligado a trama diretamente, o livro é satisfatório para quem já acompanha a série, nos dá a oportunidade de nos aprofundar nas historias de alguns personagens nos permitindo conhecê-los melhor e entender algumas particularidades. Porém, para aqueles que não acompanham creio que não seja indicado ler separadamente, mas fiquem à vontade para tirar suas próprias conclusões e para que possamos conversar sobre elas aqui no Mix.

Quando Luce entra em um Anunciador, eles entram em outro Anunciador para tentar encontrar a Luce, ou para tentar ajudar ou simplesmente traze-la de volta, e nessas viagens Shelby e Miles, acabam parando nesse lugar na Idade Média, e onde começam a se conhecerem melhor e depois de tantas aventuras os dois acabam descobrindo algo mais.

É um romance simples e leve, como é o nível dos romances na série Fallen, bastante romântico, mas devo destacar a personalidade de Shelby desde Tormenta adoro a personalidade, bem espontânea, desencanada e muito esperta, apesar de todos os desentendimentos entre ela e Luce no inicio do livro Tormenta, se tornou uma verdadeira amiga, enquanto Miles é aquele garoto educado, cheios de qualidades, mas essa história meio que decretou o fim de algumas disputas que achei que iriam ocorrer em Rupture.

Bom, espero que tenham gostado, eu amei Apaixonados… como o próprio nome diz, me apaixonei pela história extra do livro.

Eu fico por aqui e não esqueçam de SEGUIR E COMENTAR

beijo de boa noite para todos e até mais!

TOP 5

RESUMINHO DOS LIVROS QUE AQUI JÁ FORAM CITADOS E COM CLASSIFICAÇÃO.

top 5

A HORA DA ESTRELA – Classificação: ★★★★★

Sinopse: A nordestina Macabéa, a protagonista de A Hora da Estrela, é uma mulher miserável que mal tem consciência de existir. Depois de perder seu único elo com o mundo, uma velha tia, ela viaja para o Rio, onde aluga um quarto, se emprega como datilógrafa e gasta suas horas ouvindo a Rádio Relógio. Apaixona-se, então, por Olímpio de Jesus, um metalúrgico nordestino, que logo a trai com uma colega de trabalho. Desesperada, Macabéa consulta uma cartomante, que lhe prevê um futuro luminoso, bem diferente do que a espera.

 

A ÚLTIMA MÚSICA – Classificação: ★★★★★

Sinopse: Aos dezessete anos, Verônica Miller, ou simplesmente Ronnie, vê sua vida virada de cabeça para baixo, quando seus pais se divorciaram e seu pai decide ir morar na praia de Wrightsville, na Carolina do Norte. Três anos depois, ela continua magoada e distante dos pais, particularmente do pai. Entretanto, sua mãe decide que seria melhor para os filhos passarem as férias de verão com ele na Carolina do Norte. O pai de Ronnie, ex-pianista, vive uma vida tranquila na cidade costeira, absorto na criação de uma obra de arte que será a peça central da igreja local. Ressentida e revoltada, Ronnie rejeita toda e qualquer tentativa de aproximação dele e ameaça voltar para Nova York antes do verão acabar. É quando Ronnie conhece Will, o garoto mais popular da cidade, e conforme vai baixando a guarda começa a apaixonar-se profundamente por ele, abrindo-se para uma nova experiência que lhe proporcionará uma imensa felicidade – e dor – jamais sentida. Uma história inesquecível de amor, carinho e compreensão – o primeiro amor, o amadurecimento, a relação entre pais e filhos, o recomeço e o perdão – A ULTIMA MÚSICA demonstra, como só Nicholas Sparks consegue, as várias maneiras que o amor é capaz de partir e curar seu coração. 

 

FALLEN – Classificação: ★★★★★

Sinopse:  Algo parece estranhamente familiar em relação a Daniel Grigori. Solitário e enigmático, ele chama a atenção de Luce logo no seu primeiro dia de aula no reformatório. A mudança de escola foi difícil para a jovem, mas encontrar Daniel parece aliviar o peso das sombras que atormentam seu passado: um incêndio misterioso — que provocou a morte de seu namorado — levou Luce até ali. Irremediavelmente atraída por Daniel, ela quer descobrir qual é o segredo que ele precisa tanto esconder — uma verdade que poderia matá-la. Algo que, em suas vidas passadas, Daniel não conseguiu evitar. Excitante, sombrio e romântico Fallen é, ao mesmo tempo, um thriller vigoroso e uma inesquecível história de amor.

 

TORMENTA – Classificação: ★★★★

Sinopse:  Quantas vidas você precisa viver antes de encontrar alguém que valha a pena morrer? Como consequência do que aconteceu na Sword & Cross, Luce foi escondida por seu namorado que é um anjo amaldiçoado, Daniel, em uma nova escola repleta de Nephilim, descendentes de anjos caídos e seres humanos. Daniel prometeu que ela estará segura aqui, protegida daqueles que querem matá-la. Na escola a Luce descobre o que as Sombras que a seguiram durante toda a sua vida significam – e como manipulá-las para ver dentro de suas outras vidas. Ainda assim, quanto mais a Luce aprende sobre si mesma, mais ela percebe que o passado é sua única chave para desbloquear seu futuro… e que Daniel não lhe disse tudo. E se a versão dele do passado não é bem como as coisas realmente aconteceram… e se a Luce era para estar realmente com outra pessoa?

 

PAIXÃO – Classificação: ★★★★★

Sinopse:  Luce morreria por Daniel. E morreu. De novo e de novo. Ao longo do tempo, Luce e Daniel se encontraram somente para serem dolorosamente separados: Luce morta, Daniel deixado machucado e sozinho. Mas talvez não precise ser dessa maneira… Luce está certa que algo – ou alguém – em uma vida passada pode ajudá-la em sua vida presente. Então ela começa a jornada mais importante desta vida… voltando eternidades para presenciar em primeira mão seus romances com Daniel… e finalmente descobrir o segredo para fazer seu amor durar. Cam e a legião de anjos e Exilados estão desesperados para pegar Luce, mas nenhum deles está tão agitado quanto Daniel. Ele vai atrás de Luce através de seus passados em comum, com medo do que pode acontecer se ela reescrever a história. Porque então seu romance corre o risco de acabar… para sempre.

 

ATÉ MAIS PESSOAL!

RESENHA – ÊXTASE – LAUREN KATE

Bom dia pessoal, nesta quarta que acaba de nascer venho com mais um livro da saga pra vocês. E desta vez é com Êxtase – Lauren Kate.

Título: Êxtase
Série: Fallen #4
Autor (a): Lauren Kate
Editora: Galera Record
Páginas: 350
Ano: 2012

SINOPSE

No quarto e último aguardado livro da série Fallen, Luce e Daniel estão juntos e parece que nada mais vai separá-los. O problema é que o destino amaldiçoado de uma mortal e de um anjo caído promete surpresas. O céu está escuro com asas… Como a areia numa ampulheta, o tempo está se esgotando para Luce e Daniel. Para parar Lúcifer de apagar o passado eles devem encontrar o luga onde os anjos caíram na terra. Forças sombrias estão atrás deles, e Daniel não sabe se consegue fazer isso—viver só para perder Luce uma vez e mais outra. No entanto, juntos, eles enfrentarão uma batalha épica que deixará corpos sem vida… e poeira de anjos. Grandes sacrifícios são feitos. Corações são destruídos. E de repente, Luce sabe o que deve acontecer.

RESENHA:

No final de Paixão vimos que Lúcifer voltou no tempo e está revivendo A Queda dos anjos que durou nove dias, e que ao final d’A Queda pretende apagar toda a história a partir deste ponto. Luce, Daniel, Cam, Gabble, Molly e Roland unem forças com os Párias e uma nova, e misteriosa amiga, Dee, para correr contra o tempo na busca das três relíquias sagradas que uma vez unidas podem revelar o lugar exato d’A Queda e assim eles, talvez, possam impedir o plano de Lúcifer.
O livro é cheio de ação, como a premissa dar a entender, há muitas lutas, perseguições, viagens, aventuras. Mas em algumas partes a Lauren chegou a exagerar nas descrições do local e das lutas, perdendo um pouco do ritmo do livro. O que não tira o destaque da ótima escrita que ela tem. A Lauren consegue escrever frases bastante impactantes e diálogos tão vividos que chega transparecer a personalidade dos personagens.
Uma coisa que eu gostei bastante neste livro foi ver os personagens e o amor de Luce e Daniel evoluírem. Luce esta mais forte e determinada, as viagens pelas vidas passadas são de grande ajuda na estória, agora ela se conhece bem e até consegue estabelecer uma ligação com as outras “Luces”. Daniel esta cada vez mais apaixonado por Luce e fará de tudo para impedir Lúcifer, assim evitando que a sua amada morra mais uma vez.
O final. O que falar! Bem eu gostei, isso é o importante, certo? Eu jamais imaginei que a Luce fosse o que é, até tinha algumas teorias, mas nem uma chegou perto da verdade. Outra coisa que não imaginei foi o final para o casal principal, Luce e Daniel, o que eu acho bom, por que não foi àquele final clichê, apesar deles ficarem juntos. Só fiquei decepcionado por a Lauren não mostrar o final de outros personagens. Eu gostaria tanto de saber o que aconteceu com o Cam, a Aryane e os outros Anjos.
A série Fallen aquele tipo de série que divide opinião; algumas pessoas adoram outras odeiam, acho que não existe um meio termo. Felizmente eu faço parte doTeam das pessoas que adoram e com certeza vou levar a estória de Luce e Daniel para sempre na cabeça, e quando precisar me lembrar de alguma coisa é só ir na estante, pegar os livros e ler.

Ao terminar minha leitura pude perceber que o que esta implícito neste livro como base de tudo é o amor, descrito de uma forma pura e espiritual,constatando que Luce e Daniel enfrentam uma maldição na qual não entendem o porquê,e essa busca finalmente tem seu fim neste livro.

Dois adolescente que se amam e passam por diversas vidas sem conseguir ficar juntos.O Amor puro e  eterno é encontrado como resposta,o que reforça a minha tese que quando o amor é verdadeiro ele não morre nunca.

Para aqueles que procuram no livro uma certa pitada de safadeza, não tem. Não tem nem beijo direito.

Amei este livro,que se mostrou uma leitura fácil,envolvente,com riquezas de detalhes das batalhas dos anjos,dos lugares por onde passaram e principalmente desse fofo casal que faz de tudo para viver esse amor que lhes foi negado por várias vidas.

Recomendo o livro mesmo sendo voltado para o publico jovem mas não vejo nada que impeça o público adulto  de se deliciar com esse romance. Fica aqui caros leitores a questão:

Vocês acreditam que o amor é eterno?Já viveram um amor que vença qualquer obstáculo?

Ela vai morrer… Jamais passará da adolescência – morrerá de novo, e de novo, e de novo, exatamente no momento em que se lembrar da escolha que você fez. Vocês jamais ficarão verdadeiramente juntos. Pág 12

E é claro eu que não posso terminar esta resenha sem falar que estou muito feliz em saber que o filme baseado no livro está finalmente ganhando forma e que os dois atores que interpretarão Luce e Daniel foram escolhidos; Addison Timlin e Jeremy Irvine.

 

Espero que tenham gostado e não esqueçam de SEGUIR  e se tiver um tempinho a mais COMENTA, ok? Grande beijo e até mais!

PAIXÃO – LAUREN KATE

Livro: Paixão
Série: Fallen
Autora: Lauren Kate
Páginas: 320
Editora: Galera Record

Luce morreria por Daniel. E morreu. De novo e de novo. Ao longo do tempo, Luce e Daniel se encontraram somente para serem dolorosamente separados: Luce morta, Daniel deixado machucado e sozinho. Mas talvez não precise ser dessa maneira… Luce está certa que algo – ou alguém – em uma vida passada pode ajudá-la em sua vida presente. Então ela começa a jornada mais importante desta vida… voltando eternidades para presenciar em primeira mão seus romances com Daniel… e finalmente descobrir o segredo para fazer seu amor durar. Cam e a legião de anjos e Exilados estão desesperados para pegar Luce, mas nenhum deles está tão agitado quanto Daniel. Ele vai atrás de Luce através de seus passados em comum, com medo do que pode acontecer se ela reescrever a história. Porque então seu romance corre o risco de acabar… para sempre.

RESENHA:

Para quem espera por respostas, esse é o grande momento. Em Paixão, a razão pela qual Daniel e Luce não podem ficar juntos é finalmente revelada, e ao mesmo tempo que dá um alívio tremendo saber, dá uma agonia – porque eles não PODEM ficar juntos.

Um diferencial importante nesse livro é que alguns capítulos são narrados sob o ponto de vista de Daniel, e causa uma aproximação maior com o personagem, que perdeu um pouco de carisma no volume anterior da série.

Cam é outro personagem que chama atenção nesse livro, pois tem sua hisatória contada, revelando assim porque ele escolheu o caminho no qual está e porque ele e Daniel tem essa rivalidade.

Lauren Kate viajou na história, descreveu lugares e acontecimentos com uma riqueza enorme de detalhes, fez a imaginação rolar em termos de cenário, e na minha opinião enrolou no enredo. A história de amor virou aventura, suspense, drama e não chegou a um ponto em que se enxergue uma linha contínua pro fim. Antes de escrever minha resenha, li várias outras que acharam o livro um barato, que colocaram esse como o melhor da série. Eu sinceramente espero que Rupture supere expectativas e chegue no nível do início da série, que continua sendo o melhor e mais bem escrito livro de Fallen.

Para quem tem acompanhado a resenha da série aqui no Livros em Série, essa resenha é uma grande reviravolta: se antes eu era uma das pessoas que achava que Lauren kate era uma das melhores apostas para séries, algo em Paixão fez a história ser um tanto diferente. As 40 primeiras páginas do terceiro livro da série foram um grande sofrimento.

Tentando dar uma luz às milhares de perguntas que os volumes anteriores, Lauren Kate faz com que Luce volte várias vezes ao passado, viajando através dos Anunciadores. De fato, faz ficar claro algumas coisas do enredo, porém é muito cansativo, fica chato e isso foi o que mais desanimou na leitura do livro, apesar de que a narrativa da Lauren continue ótima, e é um dos fatores pelos quais não dá para parar de ler a história.

Fiquei totalmente focada em ler este livro, vale a pena continuar em frente com a saga.

Bom pessoal, espero que tenham gostado e não se esqueçam de SEGUIR o blog e COMENTAR , ok?

Beijo grande e até mais!

TORMENTA – LAUREN KATE

Título: Tormenta
Série: Fallen #2
Autor (a): Lauren Kate
Editora: Galera
Ano: 2011
Páginas: 392

“Ela fechou os olhos. Disse a ele o que queria ouvir. A escola estava bem. Ela estava bem. Os lábios de Daniel tocaram os dela outra vez, brevemente mas com ardor, até que todo o seu corpo estivesse formigando.
– Tenho que ir – disse ele, finalmente. – Eu nem deveria estar aqui, mas não consigo ficar longe de você. Eu me preocupo a cada momento. Eu te amo, Luce. Tanto, que dói.” (pág. 209)
SINOPSE: Quantas vidas você precisa viver antes de encontrar alguém que valha a pena morrer? Como consequência do que aconteceu na Sword & Cross, Luce foi escondida por seu namorado que é um anjo amaldiçoado, Daniel, em uma nova escola repleta de Nephilim, descendentes de anjos caídos e seres humanos. Daniel prometeu que ela estará segura aqui, protegida daqueles que querem matá-la. Na escola a Luce descobre o que as Sombras que a seguiram durante toda a sua vida significam – e como manipulá-las para ver dentro de suas outras vidas. Ainda assim, quanto mais a Luce aprende sobre si mesma, mais ela percebe que o passado é sua única chave para desbloquear seu futuro… e que Daniel não lhe disse tudo. E se a versão dele do passado não é bem como as coisas realmente aconteceram… e se a Luce era para estar realmente com outra pessoa?
RESENHA:   Que escola é a Shoreline! Eu tive vontade de estudar lá. Adorei os cenários de Tormenta. Apesar do livro se passar todo durante a trégua, ou seja, dezoito dias, os cenários são muito legais. Além das variedades da escola há os lugares para onde Luce “foge” ou acaba passando. Dá vontade de entrar no livro e dar um passeio pelos lugares. Até mesmo pelas suas vidas passadas. Devo confessar que apesar de não ter gostado muito da mentalidade de Luce, gostei das suas descobertas. O universo criado por Lauren Kate é bem interessante. Sei que ainda deve vir muito mais sobre ele nos próximos livros, e estou ansiosa para saber se Luce vai ser um desses personagens que amadurecem ao longo da série, se tudo vai se resolver. Assim como eu disse na resenha de Fallen, digo para esta, está série é cheia de mistérios, e isso vai te prender com certeza. É bom para passar o seu tempo, bom para dar uma sacudida, se você for do tipo que se incomoda com certas atitudes da protagonista, e é bom para vermos como acontece de nos iludirmos. Como em algumas situações, só vemos o nosso lado e esquecemos o lado do outro. Como nos colocamos no centro de tudo, como os donos da razão, sendo até mais orgulhosos do que amorosos.
Quantas vidas você precisa viver antes de encontrar alguém que valha a pena morrer? Como consequência do que aconteceu na Sword & Cross, Luce foi escondida por seu namorado que é um anjo amaldiçoado, Daniel, em uma nova escola repleta de Nephilim, descendentes de anjos caídos e seres humanos. Daniel prometeu que ela estará segura aqui, protegida daqueles que querem matá-la. Na escola a Luce descobre o que as Sombras que a seguiram durante toda a sua vida significam – e como manipulá-las para ver dentro de suas outras vidas. Ainda assim, quanto mais a Luce aprende sobre si mesma, mais ela percebe que o passado é sua única chave para desbloquear seu futuro… e que Daniel não lhe disse tudo. E se a versão dele do passado não é bem como as coisas realmente aconteceram… e se a Luce era para estar realmente com outra pessoa?
Eu senti falta dos personagens de Fallen. Senti falta da Ariane e da Penn. Senti falta até do Cam (apesar de eles e outros que não citei aparecerem muito rapidamente). Em Tormenta, Luce passa seu tempo com duas pessoas principalmente: Shelby e Miles. Shelby é sua colega de quarto bipolar, que em alguns momentos parece que vai voar no pescoço de Luce e em outros parece que quer ser irmã dela. E Miles é um garoto que fica amigo de Luce a princípio, mas depois descobrimos que… Adivinhem só, tem triângulo amoroso! Acho que deve haver alguma explicação para isso no outro livro, se tiver ficarei feliz. Por isso pretendo ler os outros livros, tenho esperanças de que essas pontas soltas vão se explicar e de que depois compreenderemos tudo. Então eu pretendo ler Paixão e Êxtase. Como eu disse, é um bom entretenimento e dá para pensar a respeito de algumas coisas com ele, como por exemplo sobre a amizade, sobre a perda, sobre o amor, e sobre si mesmo. Vale a pena ler atento.
Confesso que não me empolguei tanto, somente no final é que a história vira e te deixa com vontade de ler mais, mas como eu disse é o final do livro.
Os únicos defeitos deste livro foi que faltaram mais cenas de Luce e Daniel. Eu esperava cenas de amor, mas não aconteceram muitas. E também esperava ver mais a Ariane, adoro ela. Mas mesmo assim recomendo esta ótima série.
Eu continuei querendo ler as continuações, apesar de não tão empolgante assim.
Não posso esquecer de dizer que amo as capas dessa saga.
Bom pessoal, espero que tenham gostado. Não esqueçam de SEGUIR este blog pra dar um apoio e também de comentar.
Um grande beijo e um ótimo final de domingo pra vocês!
Até mais com a continuação dessa saga.

FALLEN – LAUREN KATE

Título original: Fallen

Título brasileiro: Fallen
Autor: Lauren Kate
Editora: Record
Tradutor: Alda Lima
Nota: Regular (3 estrelas)

Sinopse: Algo parece estranhamente familiar em relação a Daniel Grigori. Solitário e enigmático, ele chama a atenção de Luce logo no seu primeiro dia de aula no reformatório. A mudança de escola foi difícil para a jovem, mas encontrar Daniel parece aliviar o peso das sombras que atormentam seu passado: um incêndio misterioso — que provocou a morte de seu namorado — levou Luce até ali. Irremediavelmente atraída por Daniel, ela quer descobrir qual é o segredo que ele precisa tanto esconder — uma verdade que poderia matá-la. Algo que, em suas vidas passadas, Daniel não conseguiu evitar. Excitante, sombrio e romântico Fallen é, ao mesmo tempo, um thriller vigoroso e uma inesquecível história de amor.
Algo parece estranhamente familiar em relação a Daniel Grigori. Solitário e enigmático, ele chama a atenção de Luce logo no seu primeiro dia de aula no internato. A mudança de escola foi difícil para a jovem, mas encontrar Daniel parece aliviar o peso das sombras que atormentam seu passado: um incêndio misterioso levou Luce até ali. Irremediavelmente atraída por Daniel, ela quer descobrir qual é o segredo que ele precisa tanto esconder… mesmo que isso a aproxime da morte.
Oi pessoal hoje vou falar sobre o livro Fallen, lançamento da Editora Galera. Logo quando o livro foi lançado eu fiquei doido para ter o meu (claro que a capa do livro ajudou muito eu sou viciado em capa de livros).
Resenha: 
Fallen conta a história de Lucinda Price, uma jovem recém-transferida para o colégio Sword & Cross, depois de se envolver em um acidente em sua antiga escola — em que um rapaz morreu. Logo que chega, Luce conhece Penn ( uma das personagens que mais gostei), que acaba virando sua amiga, Shelby, Sophia e até Cam. O problema é que a ida de Luce àquele colégio era coisa do destino, e ela não imaginava tudo o que passaria e descobriria sobre as pessoas ao seu redor, sobre o mundo e sobre si mesma.
As pessoas consideram-na louca porque Luce vê sombras em todo lugar. O que ela vê são Anunciadores, parte do efeito colateral d’A Queda. Como se isso não fosse o bastante, Luce está cercada por Anjos, Demônios e Nephilim; pessoas a tentar matá-la e pessoas a tentar protegê-la. Mas tem alguém, no meio de toda essa loucura, que atraiu a atenção de Luce e, melhor ainda, mostrou-se o mais preocupado com ela dentre todos: Daniel Grigori.
São quatro livros e um spin-off repletos de romance e mistério. Que maldição era aquela que, toda vez que Lucinda beijava Daniel em uma de suas vidas, explodia? — literalmente. Ele se lembrava de tudo: cada uma das vidas dela, cada beijo e toque, cada reencontro. Mas ela não se lembrava de nada! Quando os dois se beijam pela primeira vez naquela vida dela e Luce não explode, uma chance de reverter a maldição aparece diante deles.
Quando comecei a ler a Saga, fiquei um pouco evasiva, porque o começo me parecia muito com outra história: Crepúsculo. A mocinha se mudando, encontrando o mocinho no colégio e se apaixonando à primeira vista quase, quase me fez desistir da leitura. Mas um livro precisa de muito para eu abandoná-lo. Conforme Daniel se revelou um anjo, a história começou a tomar seu próprio rumo e a ficar mais interessante. O problema, no entanto, tornou-se Luce: eita menina indecisa e não pensa muito no que faz! Ela é muito impulsiva! Eu sei que é um comportamento típico de garotas de dezessete anos, e que nós, garotas, também somos/já fomos assim, mas acompanhar uma personagem assim é cansativo.
O lado negativo do detalhamento, já citado como ponto positivo, é que torna a leitura pesada. Em alguns momentos, Kate poderia ter deixado a ambientação mais ao encargo da imaginação de cada leitor, em vez de narrar cada detalhe de cada ambiente da história. Aliás, muita gente reclama disso: são quatro livros em que cem páginas criam a linha de fatos da história.
Agora um conselho para vocês: Se você é fã de livros sobrenaturais eu recomendo muito que você leia Fallen.
Eu particularmente adoreeeei a história mas pra mim faltou um que a mais, sabe?  As vezes eu achei a Lucinda e o Daniel Grigori chatos ou mornos demais. Para quem está esperando cenas picantes ou algo do tipo, não gente, não tem. Na verdade não chega perto disso. Enfim, eu gostei muito de Fallen, na verdade eu gostei da saga inteirinha… porém hoje é somente o primeiro livro mesmo.
Espero que tenham gostado e até mais!

A HORA DA ESTRELA – CLARICE LISPECTOR

Título: A Hora da Estrela

Autor: Clarice Lispector

Editora: Rocco

Número de páginas: 87

Classificação: ★★★★★
Sinopse: A nordestina Macabéa, a protagonista de A Hora da Estrela, é uma mulher miserável que mal tem consciência de existir. Depois de perder seu único elo com o mundo, uma velha tia, ela viaja para o Rio, onde aluga um quarto, se emprega como datilógrafa e gasta suas horas ouvindo a Rádio Relógio. Apaixona-se, então, por Olímpio de Jesus, um metalúrgico nordestino, que logo a trai com uma colega de trabalho. Desesperada, Macabéa consulta uma cartomante, que lhe prevê um futuro luminoso, bem diferente do que a espera.

RESENHA: 

Clarice Lispector e seu jeito todo especial e próprio de escrever neste livro nos leva a refletir sobre um aspecto singular da vida social: o desamparo. O sentimento de abandono, perdição, solidão em meio a um mundo extremamente populoso. É um dos melhores livros que já li e que me fez pensar muito nessas questões.

“O fato é um ato? Juro que este livro é feito sem palavras. É uma fotografia muda. Este livro é um silêncio. Este livro é uma pergunta.” (pg 17)

Neste livro repleto de questões não respondidas e reflexões profundas acerca da vida de cada um e da vida de todos como um só, Clarice fala através de Rodrigo S. M., seu alter ego masculino criado para disfarçar sua sensibilidade feminina, porém sem sucesso.

“Que ninguém se engane, só consigo a simplicidade através de muito trabalho. 
 
Enquanto eu tiver perguntas e não houver resposta continuarei a escrever.” (pg 11)
“Mas que ao escrever – que o nome real seja dado às coisas. Cada coisa é uma palavra. E quando não se a tem, inventese-a. Esse vosso Deus que nos mandou inventar.
 
Por que escrevo? Antes de tudo porque captei o espírito da língua e assim às vezes a forma é que faz conteúdo.” (pg 18)

Ele inicia se apresentando como o contador dessa história. Em seu começo extremamente metalinguístico, ou seja, o livro falando do próprio livro, ele desfia os motivos que o levaram a explorar o mundo da Nordestina Macabéa. O seu modo de escrever também é uma preocupação contínua, pois pela simplicidade da história a ser contada é exigida grande destreza e precisão nas palavras.

Acontece que nossa personagem principal é tão insignificante para a sociedade que sua história devia ser contada, e se não por ele, por qualquer outro escritor que se atrevesse a penetrar uma vida tão vazia de significado e sair dela são a ponto de transmitir tudo que viu.

“Já que sou, o jeito é ser.” (pg 34)
“Ela acreditava em anjo e, porque acreditava, eles existiam.” (pg 40)
“Maca, porém, jamais disse frases, em primeiro lugar por ser de parca palavra. E acontece que não tinha consciência de si e não reclamava de nada, até pensava que era feliz. Não se tratava de uma idiota mas tinha a felicidade dos idiotas. E também não prestava atenção em si mesma: ela não sabia.” (pg 69)

A história é fluida, não se divide em capítulos, assim como na vida real. E atravessa passado, presente e futuro de um parágrafo a outro, sem cerimônia ou aviso algum.

“Ela se abraçava a si mesma com vontade do doce nada. Era maldita e não sabia. Agarrava-se a um fiapo de consciência e repetia mentalmente sem cessar: eu sou, eu sou, eu sou.” (pg 84)

Macabéa já nascera miserável em meio ao sertão de Alagoas e logo pequena perde os pais. Vai viver com a tia em Maceió e a beata lhe cria na simplicidade pura, como uma planta que só se lembra de aguar duas vezes ao dia. Já os castigos, esses eram frequentes. Um começo de vida difícil para esta sombra da sociedade, nenhuma perspectiva de futuro, a desajeitada nordestina não tinha ideia nem da própria existência e se desculpava como quem ocupa um espaço indevido nesse mundo.

Uma das poucas coisas que lhe agradava era ouvir a Rádio Relógio, e sentava à mesa para ouvir todas as noites, bem baixinho para não acordar as colegas de quarto. Colecionava informações inúteis como se fossem ensinamentos raríssimos que lhe serviriam muito na vida futura. Acreditava em tudo que ouvia como verdades absolutas, mas pouco entendia daquilo que ouvia.

Um dia Macabéa encontra seu primeiro amor, o metalúrgico Olímpico de Jesus, que lhe trata sem nenhum tato, mas logo ganha seu coração sofrido. Nenhum pingo de ternura, o homem era bruto que só e se achava muito superior à coitada. Acabou por deixá-la pela colega voluptuosa com sangue do sul que lhe pareceu capaz de parir bons filhos.

Acabou-se a pouca alegria da pobre nordestina. Pouco depois ainda descobre sofrer de tuberculose pulmonar, mas não conta a ninguém. Não há para quem contar, na verdade, pois procura esconder até de si mesma.

Em última tentativa de compreender a si própria, vai procurar a cartomante indicada pela colega que lhe roubou o namorado. Muito bem acolhida, a cartomante a faz acreditar que finalmente terá um destino e este é bem melhor do que qualquer coisa que poderia esperar. Uma vez na vida experimenta esperança e sai da casinha embriagada de futuro. Futuro este que termina ao atravessar a rua.

A Hora da Estrela é apenas um poema até o fim de suas páginas. Seu sentido está em dar sentido àquilo que vagueia pelo breu de nossas mentes, lá no fundo, quase inacessível. Este livro lhe entrega centenas de questões, mas nenhuma resposta. Cabe a nós preencher as lacunas. Pois, a final, não devemos esquecer que “por enquanto é tempo de morangos”.

Aqui, o escrever é uma necessidade, onde desenvolvem-se reflexões sobre a vida e sobre a morte, sobre a palavra.
O leitor é raptado pela leitura. Desde a dedicatória que Clarice escreveu no início do livro, já percebemos que o que vai se suceder será grande. E é.
Mesmo criando um falso narrador, motivada pelo desejo de desaparecimento, Clarice não conseguiu concretizar sua saída discreta pela porta dos fundos. Em seu último livro publicado em vida fica provado que ela era realmente a mestra de sua literatura.
Este livro é vendido pelo Submarino e já vi na Saraiva também, vale muito a pena a leitura.
Espero que tenham gostado, Até mais!